Connect with us

Noticias

Criatividade e poder feminino: como a liderança da mulher vem mudando os rumos das empresas no Brasil?

Publicado a

em

Criatividade e poder feminino: como a liderança da mulher vem mudando os rumos das empresas no Brasil?

Anitta, Leila Velez, Cristina Junqueira, Luiza Helena Trajano, Leila Pereira e tantas outras. Sendo artista ou não, as mulheres vêm dando as cartas na arte dos negócios no Brasil. A primeira, que é chamada de “Poderosa”, mostra fora do palco o motivo do apelido, sendo dona de uma empresa que gere diversas carreiras e considerada uma das pessoas mais influentes do país – dados de 2020 da Forbes.

Leila, dona do Beleza Natural, Cristina Junqueira, uma das idealizadoras do Nubank, Luiza, que comanda a rede Magazine Luiza, e Leila Pereira, que é presidente da Crefisa e do Palmeiras são algumas personalidades que servem de inspiração em relação à força do empreendedorismo feminino no país.

De acordo com a base de informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnadc), o SEBRAE apontou que o último trimestre do ano passado fechou com pelo menos 10 milhões de empresas que possuem uma mulher à frente de alguma marca.

Criatividade e poder feminino: como a liderança da mulher vem mudando os rumos das empresas no Brasil?

Criatividade e poder feminino: como a liderança da mulher vem mudando os rumos das empresas no Brasil?

Durante muito tempo as empresas cresceram e se desenvolveram com a liderança masculina, mas com a liderança feminina conseguimos mostrar ao mercado empresarial que com o nosso olhar, conseguimos ter uma liderança diferenciada, pautada nos detalhes que muitas das lideranças masculinas não conseguem enxergar”, disse Emília Aurélio, CEO da Pontual Imobiliária e que criou o Instituto Almáz Brasil, que visa treinamentos para o desenvolvimento humano.

Localizadas em ambientes antes habitados majoritariamente por homens, as mulheres foram aos poucos conquistando espaços e oportunidades para equilibrar a balança. Com diversos perfis diferentes, onde demonstram liderança, organização e atitude, as mulheres conseguem diversificar e dinamizar no trabalho por conta da força lapidada em experiências pessoais e seus conhecimentos avançados.

As mulheres podem se complementar. Algumas com domínio em gestão de pessoas e relacionamentos, outras que dominam o lado racional como números e organização. Além disso, há mulheres que são muito executoras e estratégicas, e outras que são mais criativas com pensamento de inovação”, disse Emília Aurélio.

Apesar dessa evolução gradual, a participação delas atualmente está em 34%, que é abaixo do registro de 2019 quando apresentou a melhor marca da história: quase 35% de participação. Na visão de Emília, o machismo, o assédio e outras tentativas de repressão tentam recuar esses avanços conquistados ao longo do tempo, mas as mulheres estão conseguindo vencê-los.

Criatividade e poder feminino: como a liderança da mulher vem mudando os rumos das empresas no Brasil?

Criatividade e poder feminino: como a liderança da mulher vem mudando os rumos das empresas no Brasil?

Depois de alguns anos liderando minhas empresas que ganharam espaço em minha região (Norte do Brasil) pude perceber que os maiores desafios para uma mulher que dirige uma grande marca está em mostrar o seu empoderamento por meio empresarial. O machismo existe. Mas eu, como empresária e empreendedora, através das minhas experiências pude perceber o quão importante você precisa estar preparada na sua área e também no seu estado emocional para vencer e mostrar nossa força”.

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o Cosmopolitam no Google Noticias ou Cosmopolitam no Instagram.

Tiago Ghidotti

Tiago Ghidotti é formando em jornalismo, alem de ser o CEO e Redator Chefe do EGOBrazil, pode ser encontrado nas redes sociais e também pode ser encontrado através do email contato@egobrazil.com

Mais LIdas

© Todos os direitos reservados.