Connect with us

Noticias

Dr. Laertes Thomaz Jr revela que tecnologias em lipoaspiração são apostas para gerar menos dor

Publicado a

em

A lipoaspiração é o procedimento estético mais realizado no Brasil, segundo dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS, na sigla em inglês). À frente da cirurgia de implante de mamas e de pálpebra, que ocupam o segundo e terceiro lugares, respectivamente, a lipo foi criada pelo cirurgião francês Yves Gerard Illouz na década de 80 e, com o passar dos anos, a técnica foi sendo aprimorada.

Estima-se que, por dia, sejam realizadas quase 600 lipoaspirações no Brasil. O objetivo do procedimento é remover depósitos de gordura corporal localizada, por meio de cânulas. Elas são introduzidas no tecido subcutâneo, aspirando e removendo gorduras com a ajuda de um aspirador. Acontece que, por se tratar de um método invasivo, o procedimento e o pós-operatório costumavam assustar alguns pacientes.

“Foi com o objetivo de aprimorar a técnica de lipoaspiração e deixar o processo mais fácil para paciente e cirurgião que foram desenvolvidas, ao longo dos anos, tecnologias mais modernas”, conta o Dr. Laertes Thomaz Junior, cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira e Americana de Cirurgia Plástica.

Especialista nas técnicas mais modernas de lipoaspiração, ele explica que o primeiro equipamento desenvolvido para facilitar o procedimento foi o vibrolipoaspirador, um aparelho que vibra e faz um movimento de rotação com a ponta da cânula. O resultado inclui tecidos menos machucados e uma cirurgia muito mais tranquila. “Esse equipamento ajuda a descolar os tecidos, ao mesmo tempo em que puxa a gordura para fora”, diz Dr. Laertes.

Outro aparelho bastante moderno e que facilita a cirurgia de lipoaspiração é o Vaser, indicado para o momento que antecede a retirada de gordura. “Ele serve para emulsificar a gordura, porque solta ondas de ultrassom. Quando ela fica líquida, é mais fácil fazer a sucção com a cânula”, diz o cirurgião, explicando que o resultado do uso do Vaser inclui menos sangramento, pós-operatório melhor, menos dor e mais possibilidade de marcação dos contornos musculares (lipoaspiração de alta e moderada definição).

O Vaser, inclusive, é utilizado para fazer a famosa “lipo HD”, queridinha de famosas como Kim Kardashian, além das influenciadoras Virginia e Gkay. Isso porque facilita um procedimento com maior precisão, definindo os contornos musculares do corpo, em especial, na região do abdômen. Esta abordagem, no entanto, é indicada para quem já possui algum contorno muscular e deseja apenas defini-los.

Vale a pena destacar que a lipoaspiração e suas técnicas podem ser aplicadas no abdômen, na região interior de coxas, braços, pescoço, costas, face, axila, joelho e em casos de hiperhidrose.

Ainda no caminho de tecnologias que ajudam a melhorar os resultados da lipoaspiração estão os equipamentos Renuvion e Bodytite, que oferecem mais retração da pele e redução da flacidez. “Gosto de usar ambos em pacientes com flacidez de leve a moderada, que serão submetidos(as) a uma lipo e não desejam grandes cortes para retirada de pele”, complementa Dr. Laertes, explicando que uma avaliação minuciosa é fundamental para entender a abordagem mais indicada para cada paciente.

Realizado em ambiente clínico, dependendo das condições gerais do(a) paciente, a lipoaspiração também pode ser feita em hospital, se houver recomendação médica ou se a cirurgia for maior. O uso das tecnologias mais modernas encarece o procedimento, mas o resultado é insuperável.

“Uma associação muito comum é usar o vibrolipo mais Vaser, com Bodytite ou Renuvion”, conta Dr. Laertes, que conta o passo a passo do procedimento. “Primeiro, transformamos a gordura de sólido para líquido com o Vaser; depois, passamos a cânula de vibrolipo, para retirar a gordura e, então, aplicamos Bodytite ou Renuvion para tratar flacidez que já existe ou que possa ser criada pela lipoaspiração.”

O Renuvion é um equipamento que atua por meio de jato de plasma de gás hélio, gerando contração da pele e estimulando a produção de colágeno. O Bodytite possui a mesma função, mas libera calor por radiofrequência. Em geral, o primeiro equipamento é utilizado no corpo, ao passo que o segundo, que possui quatro ponteiras, pode ser utilizado tanto no corpo quanto no rosto para rejuvenescimento facial.

Saiba mais sobre o Dr. Laertes Thomaz Jr. através do Instagram: instagram.com/drlaertes

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o Cosmopolitam no Google Noticias ou Cosmopolitam no Instagram.

Marcus Lehman

Mais LIdas

© Todos os direitos reservados.