Connect with us

Noticias

Pequena Lô relembra cirurgias: ”A gente não sabia se eu poderia voltar ou não”

Publicado a

em

Pequena Lô relembra cirurgias: ''A gente não sabia se eu poderia voltar ou não" - Foto: Reprodução / Instagram

Nesta quinta-feira, 28, Pequena Lô (26) falou durante entrevista sobre sua trajetória e toda a sua representatividade na web. A influenciadora contou que, ao longo de sua vida, teve que passar por 5 cirurgias: “Eu lembro de tudo! Até de eu entrando na sala de cirurgia. Eu voltando da anestesia.”, iniciou ela.

Ela falou que, mesmo criança, acabou criando um bloqueio emocional: “Quando eu ia entrar na sala, eu não chorava, Eu criei um bloqueio… E hoje em dia eu vejo que me atrapalhou muito. Eu era uma criança e mesmo eu sendo uma criança, eu criei essa defesa de não ser frágil de não ser sensível… Era algo que a gente não sabia se eu poderia voltar ou não, porque era anestesia forte, anestesia geral. Eram cirurgias de horas. Hoje que eu faço terapia, eu vejo que eu era uma pessoa muito seca.”

Lô ainda contou que faz tratamentos desde os cinco dias de vida e que teve momentos difíceis: “Tive uma febre e 39 graus e quase morri.”

Pequena Lô relembra cirurgias: ''A gente não sabia se eu poderia voltar ou não" - Foto: Reprodução / Instagram

Pequena Lô relembra cirurgias: ”A gente não sabia se eu poderia voltar ou não” – Foto: Reprodução / Instagram

Apesar de tudo, Lo revela que sempre contou muito com o apoio de seus pais, que sempre a deixaram muito livre. Para ela, que também é formada em psicologia, a superproteção pode atrapalhar o desenvolvimento da pessoa com deficiência: “Muitos pais superprotegem as crianças que têm alguma deficiência, achando que isso é algo que vai ajudar e não é. Às vezes, a superproteção faz com que criança fique mais sensível. Ela não te abertura de sair na rua e lidar com os olhares, comentários e críticas.”

Durante o papo, a influencer falou que, no início de tudo, ela não tinha como espelho essa representatividade que ela exerce hoje: “Não tinha alguém que me representava ou que eu tirava como referência. E hoje eu me tornei essa referência que eu não tive lá atrás.”

Lô começou na internet incentivada por um primo, mas nem todos os seus familiares apoiavam essa ideia: “Alguns familiares meus tiveram receio. Não falaram diretamente pra mim… Eu sempre fui uma pessoa, mesmo pequena, meus sonhos eram lá em cima. Aí nada me parou, mesmo que eu tivesse que andar de muleta, cadeira de rodas…”

Os pais da artista também foram importantes tanto para a sua formação quanto para seu sucesso na web: “Quando eu era criança, eu sempre fui muito comunicativa, tinha muitas amizadess, mas isso vem dos meus pais.”

“Quando eu quis ir para a internet, meu pai não concordava muito, porque ele sabia que eu poderia sofrer por ter uma condição fisica diferente. Mas diferente, todos nós somos. Hoje em dia, quando ele me vê onde eu estou, ele fica surpreso! A minha mãe, mesmo com medo, sempre me apoiou”, finalizou ela.

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o Cosmopolitam no Google Noticias ou Cosmopolitam no Instagram.

Tiago Ghidotti

Tiago Ghidotti é formando em jornalismo, alem de ser o CEO e Redator Chefe do EGOBrazil, pode ser encontrado nas redes sociais e também pode ser encontrado através do email contato@egobrazil.com

Mais LIdas

© Todos os direitos reservados.