Connect with us

Noticias

Programa pega fogo por 24 horas, mas será que o incêndio vai durar na “casa mais vigiada do Brasil”

Publicado a

em

Surto de Natália e dinâmica com eliminados agitaram o reality

O Brasil errou. Eliminou Naiara Azevedo logo na terceira semana do BBB 22, e depois ficou se queixando de que o programa está chato. A cantora mostrou, nesta quinta (17), que cultiva um ranço monumental de praticamente todos os ex-colegas. Não é uma figura simpática, mas estaria agitando a competição. Azar o nosso.

Naiara participou, ao lado dos outros sete eliminados até o momento –Bárbara, Brunna, Jade, Larissa, Luciano, Rodrigo e Vyni– de uma dinâmica inédita no programa. O grupo foi chamado para indicar alguém ao Paredão, entre os quatro piores colocados na Prova do Líder. A maioria escolheu Gustavo, que alguns nem chegaram a conhecer durante suas curtas permanências na casa.

Mas, antes disso, Tadeu Schmidt promoveu um mini-Jogo da Discórdia entre eles. Perguntou quem deveria ser eliminado da dinâmica. Naiara Azevedo foi eleita quase que por aclamação. A sertaneja não se fez de rogada: abriu um baú de mágoas contra quase todos os presentes. Foi meio patético de se ver, mas também muito divertido.

Pode ser até que o barraco tenha sido combinado, como costuma acontecer em programas como Casos de Família (SBT). Não importa. O parquinho finalmente pegou fogo. E ainda ficou provado que os ex-participantes são um insumo valioso, que não devem ser descartados de imediato. Boninho e sua equipe deveriam pensar em novas formas de aproveitá-los daqui para a frente.

A fúria ridícula de Naiara serviu de alívio cômico para algo muito mais sério, o surto psicótico de Natália. A sister bebeu demais na festa do líder Lucas, e uma pequena pinimba com suas comadres Lina e Jessi escalou rapidamente para uma explosão de violência, com direito a gritos, cadeiras voando e muitas, muitas lágrimas.

Os radicais da internet exigiram a expulsão imediata da mineira. Se dependesse dessa turma, todos os participantes do BBB 22 já teriam sido defenestrados por mau comportamento, e a temporada terminaria sem vencedores. Menos, né, gente? BBB não é Encontro de Casais com Cristo.

O que Natália realmente precisa é de atendimento psicológico. Sim, o espectador quer ver atritos entre os jogadores, mas o que aconteceu com ela passou longe de ser entretenimento. A designer de unhas expôs um sofrimento interno muito maior e mais antigo do que a ligeira crise de ciúmes que lhe serviu de gatilho. Mais um adendo para a produção: os candidatos têm que ser melhor avaliados antes da escalação, e algumas regras talvez precisem ser revistas.

De qualquer forma, foi uma quinta-feira agitada, como há muito não se via no programa. Arthur finalmente conquistou a liderança, o que pode até ser ruim para sua narrativa de eterno perseguido.

E nunca ficou tão nítido que o verdadeiro embate desta edição acontece entre os quatro rapazes do grupo VIP, que se protegem entre si –Douglas Silva, Paulo André e Pedro Scooby, além do próprio Arthur– contra o resto da casa, que até tenta formar alianças, mas não consegue.

O BBB 22 termina no dia 26 de abril. Faltam apenas 40 dias. O grande desafio agora é manter o fogo relativamente alto. E não podemos jogar sempre a culpa no Boninho: nós também temos que votar estrategicamente, mais com a cabeça e menos com o coração.

Em outras palavras: volta, Naiara!

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga o Cosmopolitam no Google Noticias ou Cosmopolitam no Instagram.

Tiago Ghidotti

Tiago Ghidotti é formando em jornalismo, alem de ser o CEO e Redator Chefe do EGOBrazil, pode ser encontrado nas redes sociais e também pode ser encontrado através do email contato@egobrazil.com

Continue Lendo

Mais LIdas

© Todos os direitos reservados.